quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Serpentário

Hoje é quarta-feira
Não teve jornal...
Hoje, por mera curiosidade, eu leria meu horóscopo
Pra descobrir a força que os astros exercem sobre mim
Neste dia.
Pra descobrir quais oportunidades estão prestes a bater em minha porta.
Pra comprar, pra vender, pra sorrir, pra viver
Pra olhar, pra temer, pra lembrar, pra esquecer...
Pra crer num dia cheio de especulações
E esquecer as tribulações de meus dias comuns,
E, em minha sorte premeditada,
Descobrir se tenho chances com ela...
Aquela cujo signo é diferente do meu,
Cuja afinidade é definida por astros,
Cuja convivência dependerá do movimento das marés,
Do tempo, da oportunidade...
Ela, que crê que estaremos juntos para além dos laços das sorte,
Por força forjada pelo infinito espaço.
Aquela que ainda não conheço, mas que está prestes a cruzar minha frente
Em meu destino.
Mas eu não acredito no horóscopo.
Tampouco no destino.
                                                                                              Um Fauno (13/11/14)